Que bobagem é essa?


Ah TDAHI ..... tem gente que acha que é legal ter, afinal, está na "moda". Mas quem tem, sabe que é complicado, mais ou menos como matar um leão por dia. Eu não acho nem um pouco legal ter passado o TDAHI pro meu filho Rafael (essa droga é genética) , e nem acho legal sempre chegar atrasada nos meus compromissos - já ganhei um relógio sem ponteiro de inimigo oculto o_O -, não acho legal acumular tarefas por não saber  me organizar melhor, não acho legal  fazer mil coisas ao mesmo tempo e depois ter que voltar pra refazer alguma tarefa que achei que ficou realizada de qualquer maneira - sim, sou TDA, mas sou perfeccionista -, não acho legal ter hiperfoco, quando ele acaba o "príncipe vira sapo",e o que era interessante fica chato, não acho legal esquecer o meu aniversário de casamento ou ser totalmente desligada das datas presentalóides (dia dos namorados, dia das mães, dos pais e blá blá). Mas .... dá pra levar a vida no bom humor. Então resolvi criar esse blog, pra falar das bobagens que nós, TDA´s acabamos fazendo no dia a dia. Sou mineiríssima, casada, mãe de 4 filhos (uma anjinha que tá no céu e três garotos lindos que estão comigo), sou administradora e sócia de uma empresa produtora de softwares para área da saúde. Convidei outra maluca, digo, TDA, pra postar aqui comigo, conheça um pouco sobre ela agora:

Glaucia Piazzi, 30 anos, amazonense e um currículo digamos... pouco convencional. Começou a cantar com 13 anos. A estas alturas já tinha um bom conhecimento de inglês. Aos 16, entrou no Cefet-MG para cursar Tecnologia Ambiental, mas se estressou do curso antes de um ano, e trocou para Química. Faltando dois meses para concluir este, estressou-se também e prestou vestibular para Fonoaudiologia na UFMG. Isso porque o curso juntava tudo de que ela gostava: o canto, a voz, a física, a odontologia, o cuidado. No segundo período do curso, estressou-se de novo e chegou a fazer vestibular simultaneamente para Medicina, Engenharia Elétrica e Nutrição. Chegou a passar em Medicina, mas, como era em outra cidade, e se propôs a terminar o curso de Fonoaudiologia, em Belo Horizonte ficou. Nesse ínterim, aprendeu italiano e começou a frequentar aulas de alemão. Durante o curso de Fonoaudiologia, juntou matérias suficientes para três períodos do curso de Letras. Mas não continuou, pois foi trabalhar como gerente de um restaurante, e logo após montou uma clínica fonoaudiológica. Clínica que, aliás, funciona até hoje, por intermédio de sua sócia, que felizmente não é TDAH e cuida direitinho do negócio. Já a Glaucia, enquanto isso, foi fazer Pilotagem Profissional de Aeronaves na UNA-MG e trabalha como consultora de vendas num centro de convenções. Uma beleza."Hoje em dia mantém o blog 'A vida é um mingau', e participa dos blogs 'Entre Elas, um Amado!', 'Insone Apaixonante' e este querido 'Ritalina com bobagem'. O mais impressionante é que ela dorme oito horas por noite."
E pra vocês não acharem que é bobagem, até na hora de criar o blog, a gente erra o nome, se gostou do formato do nosso blog, "siga-nos os bons"!


8 comentários:

M. D. Amado disse...

Quanta Babagem! kkkkkkkkkkkkkk

Célio Lara disse...

Já tá salvo aqui nos favoritos, vou adorar acompanhar a rotina de outros DDA, eu fui diagnosticado quando criança, mas graças a Deus meu caso não é tão grave. Hehe, mas como vc mesma disse, é preciso matar um leao por dia.

Alessandra Gebur disse...

OI Mirka!
Denovo me pego te acompanhando!
Estive em contato na époda da perda da sua Clarinha.. vc ficou no meu orkut e agora seu blog vem como um banho de lucidez sobre um assunto que vem me angustiando... minha filha tem diagnóstico de hipótese de tdah aos 5 anos.. este ano faremos acompanhamentos e já tem prescrição para terapia com ritalina por um período curto para ver a resposta.
São tantas informações no meio e mesmo de profissionais de saúde, nem sempre na mesma direção. Acabo me vendo com a responsabilidade e imensa dificuldade de ponderar tudo em busca das melhores escolhas p a minha filha...
obrigada pela sua iniciativa!
vou acompanhar religiosamente!

Mirka B. disse...

Oi Alessandra, realmente é algo muito complicado. Por isso o ideal é fazer o tratamemtno com uma equipe multidisciplinar (neuro, pediatra, psicólogo, fono, etc) que seja especialista em TDAHI. Dê uma olhada numa apostila do nosso site, que auxilia os pais:

http://www.tdahi.com.br/index.php/dicas/pais-como-ajudar.html

Tem bastante informação por lá tbm. Quando precisar é só falar. Beijos e boa sorte.

Uma disse...

serà que sou TDA?
omg^^ já sou tudo agora isso tbm,oh xente painho 0_o

Lah disse...

mirka e Glaucia, devo parabenizar vocês duas, o blog de vocês é ótimo,muito interessante e cheio de humor!!
Eu fiquei sabendo do blog por uma comunidade do orkut q a Mirka tmbm faz parte.ADOREI o modo como vocês mostram q qndo é pra falar de TDAH nem sempre é pra reclamar ou falar como algo sério,mas sim como convivemos com isso e como temos q achar graça ( é melhor rir do q chorar).

Eu sou cheia de problemas, tenho rinite e bronquite alérgica(tenho alergia à varios animas,alimentos entre outros),tenho também lateralização da patela ( um problema horrível no joelho q ñ me deixa praticar esporte algum nem mesmo correr ou algo parecido),tenho propensão a obesidade ( meus pais são acima do peso, e eu já estou 10kg acima do q eu devia ter) e agora corro risco de ter TDA,pelas minhas pesquisas tudo se encaixa pois o TDAH é hereditário e tanto eu quanto meu pai temos muitas características, embora meu pai pareca ter TDAH enquanto eu tenho somente TDA.

Mirka B. disse...

Lah, eu lhe desejo boa sorte e que bom que você gostou das nossas bobagens, levar no bom humor é o melhor remédio. Já que a coisa não tem cura é bom levar na boa e tentar ser feliz. Beijos e saúde para vc.

laura disse...

sou mae de um tdah e nao acho nada facil a vida dele,eh bem complicado exigir coisas d uma criança q nao consegue acompanhar,deixar de sair as vezes por medo do q os outros vao pensar de seu filho,q apesar de ser tdah eh a pessoinha q mais amo no mundo e luto com todas as forças por ele.Desejo sim mta compreensão a todos pais de crianças e adultos q sofrem desses transtornos,pq afinal de contas a gente sofre com isso tbem de tanto querer acertar

Postar um comentário

Postagem mais recente Página inicial

Nossa bobagem de cada dia:

A minha bobagem é sem ritalina mesmo, porque sóbria é mais gostoso de se fazer as coisas. Por isso resolvi começar o meu dia com uma oração.

“Pai nosso que está nos céu, meu pai não é piloto, ele é mecânico. Santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso reino. Complicado isso, fica parecendo aquelas conquistas medievais, um rei invadindo o reino do outro, castelo, dragão, princesa... Onde eu estava mesmo? Ah, sim, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. É, piloto quando está em terra, fala de avião, quando está em vôo fala de mulher. Bobagem danada, gente. Eu queria a uma hora dessa estar em comando para ver na prática mesmo o nível de cruzeiro. Por isso que atleticano nunca é piloto, para não ter que se manter em nível de Cruzeiro. A propósito, o jogo do América foi ótimo, pena que o juiz tenha roubado tanto. Tadinho do Mequinha, tão injustiçado! Nossa, viajei. O pão nosso de cada dia nos dai hoje... Putz! Lembrei que tenho que pagar o seu Manoel da padaria! Ah, não faz mal, amanhã eu vou lá e aproveito para fazer a unha com a dona Judite. Só que os esmaltes dela estão ruins, vou sugerir comprar uns novos, tem umas cores bonitas que saíram estes dias, última moda. Ah... ahmmm... é... ta. Amém.”

Texto por Glaucia Piazzi

Colaboradores

Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisa hiperativa

TDAHI´s Channel

Loading...

Seguidores


Recent Comments