Campanha: Use sua liberdade de expressão com responsabilidade. Miopia sim, cegueira não!

Apesar das pesquisas comprovarem que 5% das crianças têm diagnóstico de TDAHI, ainda existem pessoas que duvidam que ele exista e fazem campanha nos meios de comunicação em massa contra seu tratamento, deixando pais que já estão vulneráveis, ainda mais confusos e prolongando o sofrimento de milhares de crianças e adolescentes mundo a fora.

Essas pesquisas científicas foram realizadas por conceituadas universidades em todo o mundo e é bom lembrar que o mundo é bem maior que o quintal da nossa casa. Será que todos os pequisadores ( de diversos países )  se equivocaram ao mesmo tempo ao terem um resultado único a respeito do TDAHI? Será que a indústria farmacêutica conseguiu comprar todos esses cientistas e pesquisadores?

A Ciência não é democrática e não está interessada na opinião pessoal ou achismos desse ou aquele, pois esses processos são pesquisados, validados e publicados. O que me admira é que hoje existem mais artigos publicados validando o  TDAHI do que a esquizofrenia, porém que eu saiba, ninguém duvida da sua existência. 

Quando vejo comentários irresponsáveis circulando pela internet, fico apavorada. Esses comentários são cruéis com os portadores de TDAHI e seus familiares, pois prolongam seu sofrimento e adiam sua solução.

Eu sou mãe de um TDA, sou portadora de TDAHI e digo que foi muito difícil encontrar um caminho e esse caminho não é de rosas, é de pedra, os pés ficam calejados durante a árdua trajetória.

Meu filho já foi rotulado e enfrentou uma série de preconceitos. Depois de diagnosticado e tratado eu pude oferecer condições de crescimento que ele merece e que eu não tive em minha infância, não por culpa da minha mãe, mas por ser um transtorno até então desconhecido. 

Minha mãe também foi vítima de um TDAHI não diagnosticado e, em 1956, por ter dificuldades em aprender e manter sua atenção foi estudar no antigo Instituto Pestalozzi, rotulada como incapaz e retardada. Mulher inteligente que é, criou três filhos e demonstrou que nunca teve problemas cognitivos.

O diagnóstico não aprisiona quem de fato é portador do TDAHI, ele liberta. Ao invés de deixar a pessoa presa a rótulos -"Vagabundo", "burro", "negligente" e outros adietivos - coloca um ponto final nessa enxurrada da preconceitos e possibilita a inclusão dessas crianças que têm o direito de serem entendidas e respeitadas.

Como mãe, não quero crianças medicadas indiscriminadamente e sei que existem por aí avaliações e diagnósticos duvidosos e profissionais pouco éticos, por isso procuro me informar e me cercar de profissionais confiáveis e especializados na área.

Diagnóstico errado acontece em qualquer área da saúde, o grande problema é querer generalizar e achar que os pais preferem dar Ritalina aos filhos do que educá-los ou amá-los. Essa afirmação enfurece qualquer mãe/pai de TDA, só quem tem um por perto para conhecer a realidade do dia a dia.

Dizer por aí, sem nenhum conhecimento científico e embasado em achismo que é contra dar a medicação pra essas crianças é de uma irresponsabilidade sem limites, por isso que quando li no Twitter hoje "@fulano REPASSEM ESTA INFORMAÇÃO - EU SOU CONTRA RECEITAR RITALINA PARA CRIANÇAS !!"  eu tive que retrucar para o fulano  "@fulano REPASSEM ESTA INFORMAÇÃO - EU SOU CONTRA RECEITAR ÓCULOS PARA CRIANÇAS MÍOPES !!".

Imaginem que beleza, eu quando criança não recebi o tratamento pra TDAH e, se a minha mãe também não deixasse usar óculos por causa da minha miopia?  Reflitam sobre isso, pronto, desabafei. Ufa.


Visitem meu site: TDAHI - Grupo de Apoio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Nossa bobagem de cada dia:

A minha bobagem é sem ritalina mesmo, porque sóbria é mais gostoso de se fazer as coisas. Por isso resolvi começar o meu dia com uma oração.

“Pai nosso que está nos céu, meu pai não é piloto, ele é mecânico. Santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso reino. Complicado isso, fica parecendo aquelas conquistas medievais, um rei invadindo o reino do outro, castelo, dragão, princesa... Onde eu estava mesmo? Ah, sim, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. É, piloto quando está em terra, fala de avião, quando está em vôo fala de mulher. Bobagem danada, gente. Eu queria a uma hora dessa estar em comando para ver na prática mesmo o nível de cruzeiro. Por isso que atleticano nunca é piloto, para não ter que se manter em nível de Cruzeiro. A propósito, o jogo do América foi ótimo, pena que o juiz tenha roubado tanto. Tadinho do Mequinha, tão injustiçado! Nossa, viajei. O pão nosso de cada dia nos dai hoje... Putz! Lembrei que tenho que pagar o seu Manoel da padaria! Ah, não faz mal, amanhã eu vou lá e aproveito para fazer a unha com a dona Judite. Só que os esmaltes dela estão ruins, vou sugerir comprar uns novos, tem umas cores bonitas que saíram estes dias, última moda. Ah... ahmmm... é... ta. Amém.”

Texto por Glaucia Piazzi

Colaboradores

Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisa hiperativa

TDAHI´s Channel

Loading...

Seguidores


Recent Comments