E o medo de ter medo de ter medo...


Resolvi escrever este post para desfazer de vez a ideia errada que o povo faz de medicamentos tarja preta e do psiquiatra.

Para começar: psiquiatra não é "médico de doido". Até porque a linha entre a sanidade e a loucura é muito tênue, depende do momento que você vive, como as coisas à sua volta estão organizadas, como a sua família se relaciona, como você se relaciona com o seu par, se você gosta ou não do seu trabalho. Aliás, o que é loucura? Povo chama cada coisa de "loucura"... Aposto que nunca leram o DSM-IV! Penso que o psiquiatra (de psiquê = mente; iatros = médico) é um profissional que deveria ser visitado por todo mundo pelo menos uma vez na vida, ainda mais se você encontra um que te escute. E hoje em dia é o que todo mundo anda precisando, vamos combinar.

Não, meu querido. O psiquiatra não vai prescrever medicamento para a sua tristeza, e sim para uma depressão. Tristeza é momento, passa; depressão sim, é doença, e precisa ser tratada convenientemente, desde que diagnosticada. E isso demanda tempo e observação.

O psiquiatra não vai prescrever um medicamento para os seus altos e baixos na vida. Fases passam, o que é bem diferente de ser bipolar. Não pense que porque você está vivendo um momento ruim e outro muito bom em seguida você tem alguma doença. A bipolaridade necessita investigação, como todos os outros transtornos da mente. Frustre-se ao sair do consultório se for só fase. Psiquiatra não prescreve remédio à revelia.

Ah, você está agitado e desconcentrado? Virou moda dizer que se é TDAH. Hoje em dia, qualquer criança encapetada já é automaticamente "diagnosticada" pela professora e pelos tios/primos/avós/parentes chatos que acham que podem dar palpite na educação do filho alheio. Primeiro: é fato que a maioria esmagadora dos pedagogos/professores é mal preparada para identificar um possível transtorno e encaminhar para o profissional correto. Segundo: esse mesmo professor e os parentes chatos já rotulam a criança naturalmente mais conversada e dinâmica como TDAH. Terceiro: como está na moda dar "a droga da obediência", que é como atualmente apelidam a ritalina, fica fácil controlar uma criança a quem não se quer educar. Muitos pais delegam à escola a tarefa de educar, e a escola não tem que cumprir esse papel. A criança é um ser humano em formação, não um tamagochi que, quando acabar a pilha, é só comprar outra e boa. Morreu, compra outro; não quer cuidar, dá para o irmãozinho menor tomar conta. Vira um jogo de empurra danado, daí as crianças de hoje em dia não conhecem limite e viram essas "coisas" que conhecemos por aí. Lamentável.

Ritalina deve ser prescrita para quem realmente tem TDAH. Quem é verdadeiramente prejudicado não por uma falta de atenção momentânea devido a um estresse cotidiano, e sim por uma incapacidade de dar sequência numa atividade. É para quem não consegue ficar quieto por um minuto não por ser dinâmico, mas quando essa inquietude atinge todos à sua volta. É para quem faz tudo e nada ao mesmo tempo, começa milhões de projetos e não termina nenhum. É para aquele que se cobra demais e se frustra demais não porque é perfeccionista, mas porque é muito sensível e sabe que falha porque não consegue se concentrar. TDAH é algo a ser investigado. Há que se ouvir relatos de mãe, pai, professor, fonoaudiólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional. É um diagnóstico que leva tempo, pois não se prescrevem medicamentos para uma suspeita. Receitar medicamento e querer que se receite para controlar a outrem, além de me revoltar, é covardia. Como se fosse fácil assim, né?

Uso a ritalina desde maio de 2011 e repito: foi libertador saber que eu poderia ser normal. E nunca fui doida! Tarja preta não tem nada a ver com isso!

Suponhamos que para o seu filho ou uma pessoa muito próxima de você ou para você mesmo foi fechado o diagnóstico de TDAH. Vamos lá. Se você está com medo de iniciar o uso por causa de efeitos colaterais, vou explicar como funciona.

1. O começo do efeito do medicamento é parecido com aquele incômodo lá dentro da cabeça que você sente quando acaba de subir um morro íngreme. Ou, para quem já esteve na Cordilheira, é aquela sensação do soroche. Dura DOIS segundos e passa.

2. A ritalina NÃO deixa a pessoa chapada, tampouco retardada ou burra. A criatividade continua fluindo naturalmente. Talvez até mais! ^^

3. A ritalina NÃO dá sono. A única coisa que ela faz é me concentrar. Estando concentrada, automaticamente me acalmo.

4. Nas duas primeiras semanas, eu perdi um pouco o apetite. Emagreci três quilos porque passei a comer menos. Importante: NUNCA tomar ritalina sem ter feito uma refeição antes, pois pode dar dor de estômago. Eu tomo duas de 10 mg cada, uma após o café da manhã e outra após o almoço. Agora já engordei dois quilos de novo, pois voltei a comer o normal que sempre comi. A diferença é que hoje, por não estar tão agitada mais, não passo o dia mastigando, como em hora certa e continuo magra. Vale a pena consultar um nutricionista se você quiser aproveitar o ensejo para se reeducar na alimentação.

5. Quando o efeito de um comprimido passa, após cerca de cinco horas, sinto um sono danado. Abro boca durante uma meia hora, ihih. Mas à noite eu durmo feito um anjo, pois agora tenho hora para tudo. Não só passei a dormir mais horas, como a qualidade delas melhorou consideravelmente. Cada pessoa encontra o seu ritmo, eu preciso de sete horas e meia. Vai de cada um.

6. Parei de beber álcool e de tomar café indiscriminadamente. O álcool, num primeiro momento, é estimulante do Sistema Nervoso Central. A cafeína idem. Depois da ritalina não senti falta deles mais.

7. Minha tricotilomania diminuiu para 5% do que era.

Então é isso. Pelo menos é assim que a ritalina age no meu organismo, mas as reações são individuais. Não tome quaisquer medicamentos sem conhecimento do seu médico e, se tiver algum problema, como dor de cabeça, enjoos, convulsões, dentre outros, comunique imediatamente a ele, para ajuste de dose ou troca do medicamento. O importante é que você se sinta bem. E, definitivamente, FELIZ.

posted under |

3 comentários:

Avoada disse...

Hoje mesmo precisei ajustar a dose dos meus medicamentos. Ainda acho que demorei demais, fazia uns 4 dias que não dormia direito. =/

John Paulista disse...

"Ritalina deve ser prescrita para quem realmente tem TDAH. Quem é verdadeiramente prejudicado não por uma falta de atenção momentânea devido a um estresse cotidiano, e sim por uma incapacidade de dar sequência numa atividade. É para quem não consegue ficar quieto por um minuto não por ser dinâmico, mas quando essa inquietude atinge todos à sua volta. É para quem faz tudo e nada ao mesmo tempo, começa milhões de projetos e não termina nenhum. É para aquele que se cobra demais e se frustra demais não porque é perfeccionista, mas porque é muito sensível e sabe que falha porque não consegue se concentrar. TDAH é algo a ser investigado. Há que se ouvir relatos de mãe, pai, professor, fonoaudiólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional. É um diagnóstico que leva tempo, pois não se prescrevem medicamentos para uma suspeita. Receitar medicamento e querer que se receite para controlar a outrem, além de me revoltar, é covardia. Como se fosse fácil assim, né?"

Esse texto resumiu minha vida, sério mesmo.

netfarma disse...

vendo Ritalina, pronta entrega, mando fotos do produto com seu nome ao fundo e numero de lote e etc para comprovar, somos os maiores venderes de Ritalina na rede para preços e efetuar pedido mande e-mail para Netfamabrasil@gmail.com .

temos também Stavigile e Venvanse

Netfamabrasil@gmail.com

Netfamabrasil@gmail.com

Netfamabrasil@gmail.com

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Nossa bobagem de cada dia:

A minha bobagem é sem ritalina mesmo, porque sóbria é mais gostoso de se fazer as coisas. Por isso resolvi começar o meu dia com uma oração.

“Pai nosso que está nos céu, meu pai não é piloto, ele é mecânico. Santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso reino. Complicado isso, fica parecendo aquelas conquistas medievais, um rei invadindo o reino do outro, castelo, dragão, princesa... Onde eu estava mesmo? Ah, sim, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. É, piloto quando está em terra, fala de avião, quando está em vôo fala de mulher. Bobagem danada, gente. Eu queria a uma hora dessa estar em comando para ver na prática mesmo o nível de cruzeiro. Por isso que atleticano nunca é piloto, para não ter que se manter em nível de Cruzeiro. A propósito, o jogo do América foi ótimo, pena que o juiz tenha roubado tanto. Tadinho do Mequinha, tão injustiçado! Nossa, viajei. O pão nosso de cada dia nos dai hoje... Putz! Lembrei que tenho que pagar o seu Manoel da padaria! Ah, não faz mal, amanhã eu vou lá e aproveito para fazer a unha com a dona Judite. Só que os esmaltes dela estão ruins, vou sugerir comprar uns novos, tem umas cores bonitas que saíram estes dias, última moda. Ah... ahmmm... é... ta. Amém.”

Texto por Glaucia Piazzi

Colaboradores

Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisa hiperativa

TDAHI´s Channel

Loading...

Seguidores


Recent Comments